segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Quando.

Escrever é muito fácil justamente porque não é o que eu quero.


Quando meus olhos não conseguem ver, e quando minha boca não consegue falar, e minhas mãos não conseguem pegar, graças a Deus, eu tenho música. Quando meus pés não conseguem andar, e meu corpo não consegue alcançar, graças a Deus eu tenho música. Quando minha trégua sente falta, e minha régua, pauta, e minha inspiração mina, e minha lava escorre lágrimas, e meus dedos não atingem, e meus olhares são perdidos, agradeço a Deus, eu tenho música.

Quando me roubam os bens materiais, me roubam a minha alma, batem na minha cara, batem no meu ego, no meu ser, no dinossauro que fui um dia, na molécula de meu ventre, no versículo de meu miocárdio, nas minhas pernas que não andam, agradeço a Deus, tenho música.

Quando apontam meus barcos de lugar nenhum, quando me soltam bombas na cabeça, e azedume no meu sangue, e saltam minhas papilas, e cortam minha língua, e machucam meus ouvidos, e ferem meus aviões, e espetam azóis em minha língua, e o frio me toma, o calor me enlouquece, o amor me confunde, me falta e me apaga, agradeço a Deus, eu tenho música.

Quando minha estrada é de nuvens, e meu caminho imundo, e meu chão inexistente, e minhas abotoaduras me sufocam o pescoço, e eu pareço um palhaço ao vento, de braços abertos, qual espantalho, e corvos vêm roubar meu milho, e quero acordar e não consigo, e me retém a fronte amiga, e o oxigênio me oprime, e olhos me fazem tremer o resto que há de mim na Terra, e me faz refém das lidas da noite e não existe dia, e meu freio de mão empaca, meu ônibus parece cair da ribanceira, e sou nada mais que um boneco de neve que não quer degelar, agradeço a Deus, eu tenho música.

Quando tudo o que eu quero é ser, e estar do outro lado, atingir meu sonho, e minha ansiedade é inexpugnável, e minha realidade triste, e meus conflitos feitos de vidro, e meu castigo é não pertencer, apesar de tudo isso, minha lágrima desce fria, e sou puro álcool etílico na garganta vadia, luto pelo meu dia, e agradeço a Deus, eu tenho música.

Quando minha tristeza é tanta, que um sorriso me satisfaz, Deus é música.






Nenhum comentário: