domingo, 2 de novembro de 2014

Arquiteto


Ó Lua, irmã, tanto me destes,
E eu nunca pude retribuir...
Acordo hoje sem poder mais
De forma alguma me omitir...

Tivesse sido arquiteto
Minha alma estaria melhor traçada
Mas fui ser  jardineiro,
Só sei cuidar de floradas

Não sou músico, nunca fui poeta
Só sei desenhar nuvens...

Eu não sou sábio de nada

Só sei contar estrelas...



Nenhum comentário: