segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Poema Solto

Terra...
Reparte em cinzas
O sexo da vida

Terra
Reparte fria à noite do amor:
Tua ferida

Rogo-te em louvor
Que nunca me soltes
De tua gravidade escorregadia

Mesmo que esta, sim!
Seja de fato
O inverso da Democracia




Nenhum comentário: