sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Feijão

Não curto o urso, curto a caverna
Não curto a aranha, curto a teia
Há algo de místico na precedência das coisas
Os seres são onde eles estão
São o que as coisas fazem deles
A grande transformação
Se dá quando cai na terra
Um grão de feijão

(mentira!!!)

Eu curto mesmo é o urso
Eu curto mesmo é a aranha
Pois uma caverna é apenas um buraco
E uma teia apenas um fio de seda
Os seres são o que importa
Eles são a precedência de tudo
E tudo se modifica em torno do que eles plantam
O segredo é o feijão

(mentira!!!!!!)

Não é nada disso...
O segredo é estar junto
Como irmãos






Nenhum comentário: