quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Estrela

Sou de carne
Não sou de vento
Embora vento dentro de mim

Sou nascente do Sol

Longínquo das estrelas
Embora estrela dentro de mim

Estrela de mim

Sou visto de longe
E visto o que me der na telha







Nenhum comentário: