quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Brasileiros

O que estou fazendo fechado aqui dentro, meu Deus? Parece horas... devem ser horas! Minha cabeça dói, dormi tanto, e tava tão escuro, e agora essa escuridão... é como não abrir os olhos. Não consigo me mexer muito bem. Mas que lugar apertado! Não dá pra me virar de lado muito bem; meu ombro fica preso... Deve ser uma espécie de caixão, só pode ser: morri e acordei! Puta que pariu, será que ninguém percebeu que eu estava vivo? Mas que gente burra, caralho! Eu sempre achei mesmo as pessoas burras: tava certo! Burras pa-ra ca-ra-lhooooo! Caralho!!! ME TIREM DAQUI!!!!!!

Ih.... pera ae! Isso aqui não é caixão. Tá com um cheiro de graxa do cacete. E gasolina também! Acho que se eu tivesse a sete palmos não ia ter cheiro de nada. Não - ia ter cheiro de merda, estrume, roça, sei lá... Isso aqui com certeza não é caixão de morto. Caixão é mais confortável, né? Minhas costas tão doendo, tô de mal-jeito - ninguém bota defunto de mal-jeito, porra! Acho isso uma puta de uma falta de respeito: botar defunto de mal-jeito! É foda!!! Quem tá vivo tá no bem-bom, pimenta no cu dos outros dói, né? bando de viados! Mas esse treco não parece ser caixa não. Não tem nem almofada, nem aqueles bordados de cetim, aqueles panos macios que eu vi num filme... Será que me botaram como indigente??? PUTA QUE -PA-RI-ÚÚÚ -CA-RAAA-LHO BO-CE-TA!

Não... calma Zé... relaxa... respiração! respiração! Lembra o que aprendeu no retiro de yoga e meditação... MEDITAÇÃO É o CARALHO ZÉ!!!! Cê tá preso, QUE TREM RUIM!!!!! Ai.... (silêncio)... '......'.......'.......'..........'........' - acho que isso aqui é um porta-malas. É issso! Tá fedendo a macaco! Cheiro de graxa do cacete! Me enfiaram num chevete, porra...

Quer saber? Por que é que eu fui vir para os Estados Unidos!!!? Eu já tava afundado na lama lá no Brasil. Naquela porra de bosta de Uberaba! Agora, tô preso num chevete na Flórida! Ô ironia......! Pra ficar preso assim eu devia ter ficado em casa. Que saudade da minha mãe... Que saudade da puta da minha ex.... Que saudade da minha corneta de tomar banho, cacete, que saudade...... (choro)....'.....'......'.......'..........'..........'.

Calma. Calma, Zé! A polícia aqui é boa. Vão me descobrir. Não é que nem aquela merda de Brasil. Ainda mais em Minas - polícia mineira.! Lá eles não trancam só num chevete não! Lá é terra de macho! Lá eles botam num fusca e ainda jogam no rio, tá pensando o que, sô?!!

Ih, caralho, que porra é essa?! Parece que tá entrando um líquido aqui pela porta do bagulho! Putz...será que tô em Minas??? Mas voltei como? Será que já me deportaram dentro de um fusca? Não... não tem como eu entrar num fusca com essa minha barriga, brou... Num fusca num cabe nem meu pau. Porra, Zé, tá na maior merda e ainda consegue rir? Brasileiro é foda!

Caralho, esse líquido é esquisito! Tá com cheiro de cachaça! Ih, aí.... é vodca, Zé! Fala sério! Rapá - tenho que dar um jeito de sair daqui, que tá surreal. Acho que se eu me virar um pouquinho de repente acho uma chave de fenda, ou o próprio macaco, sei lá.... To ficando sem ar!!! Aí, é pânico, é PÂNICO! SOCORRO! HELPI, HELPI!!!!

.......................................................

Ai, minha cabeça.... acho que desmaiei... deve ter sido o cheiro da vodca, o álcool, né? Aí, uma frestinha de luz.!!! Chutei!!!!!!!!! PORRA!!!!! Tô livre! Essa porta abriu! CA_RA_LHOOOO!!!! Olha só! Não era chevete, é um carrinho até legal, mas o que que eu fui fazer dentro dele? Quem me botou aqui? Aliás....quem abriu o capô????

Minha perna tá doendo pacas! Deixa eu dar a volta aqui no carro...Caralho, to no meio do deserto, bicho! Pra quem tava na Flórida andaram longe comigo. Devo ter feito algo sério! Só não me lembro o que foi, mesmo....

Deixa eu abrir a porta aqui do lado do carro. Ih! Caralho! Mãe de Deus! Puta que pariu! Um montão de dinheiro dando sopa!!! Porra, vou pegar pra mim e me mandar....



5 comentários:

Claudia Tonelli disse...

Alan Sommer,

Tive em Uberaba (essa sua ex-namorada, tirando o puta) os melhores anos de minha Vida, e foi de minha boca que vc ouviu falar bastante nela, bastante mesmo...enfim...falar de Uberaba é como falar de um ente querido...duvido que vc vá publicar isso...mas todos nossos amigos sabem que sou praticamente uma uberabense...quer falar de polícia mineira, vá conhecer a história de Belo Horizonte. Aliás, uma capital que amo. Sempre fui mais mineira na alma que carioca. Ah, Claro...vc citou Uberaba por acaso (tsc tsc)...Minas, um estado tão pequeninho, né? No mais, bem escrito. Também vou escrever de Uberaba e de gente que escreve sem saber merda nenhuma de Uberaba. Viva a liberdade de expressão.

Alan Sommer disse...

Pô, Claudia. Desculpe se isso te ofendeu. Mas eu escrevi sobre o brasileiro e não sobre o mineiro, especialmente o de Uberaba. Eu conheço outros de lá, e não escrevi sobre você. Não sei da onde você tirou esse "puta". E foi coincidência o fato do texto se dar em Minas. Poderia ser qualquer outro lugar do Brasil, porque pra mim brasileiros são todos iguais nas qualidades e nos defeitos. Botei Minas porque gosto do sotaque e pude usar no texto. Só isso.

Claudia Tonelli disse...

Ok.

Alan Sommer disse...

:)

Anônimo disse...

AHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

Hilário. Revolta a flor da impaciência e do sarcasmo.
Não dá e nem é pra levar tão a sério
mas sem dúvida eu concordo: ohh como tem gente burra e assombrações por todos os lados.

Primeiro texto que eu vejo tantos palavrões, é um outro vc.