terça-feira, 5 de julho de 2011

Impossibilidades e Rosas

As pessoas acham que sou pedra, quando na verdade sou terra.
Acham que sou vento quando na verdade sou ar.
Acham que sou fogo quando na verdade sou cinzas.
Acham que sou céu, quando na verdade sou um copo d´água.
Elas, as vezes, acham que me podem quando eu mesmo não me posso.

Queria eu também ter a pedra fundamental pra me construir.
Queria eu também ser o vento que encerra as calmarias dos galeões.
Queria eu também renascer de minhas próprias cinzas e voar.
Queria eu também ser o reflexo que dirigisse os destinos de uma flor.
Elas, as flores, às vezes, acham que posso quando na verdade estou podado.

Todo jardim precisa de um regador
Todo regador precisa de água
Toda água precisa de uma rosa que precisa de um vidro protetor e uma raposa
"Tu és eternamente responsável por quem cativas."
Mas lembrem-se:
A responsabilidade é feita de amor
A impossibilidade é feita de solidão.