terça-feira, 26 de julho de 2011

Amor (?)

O amor é loucura. Mas será louco o amor? Quantos não se perdem nos labirintos de um sentimento inexplicável? Todo inexplicável é rigorosamente algo sem fim. E no meio deste labirinto existe um Minotauro, um monstro decidido a te aplacar.

Conhecem a lenda de Sísifo? Vem da mitologia grega. Para encurtar Sísifo foi penalizado a empurrar uma pedra de mármore ao cume de um monte. E toda vez que concluía o trabalho, a pedra se soltava de suas mãos e rolava de volta ao sopé da montanha. Sísifo então descia e reiniciava o trabalho, até que lá em cima, de novo, a pedra rolava, e rolava, e rolava.... Era uma missão. Missão é algo que não necessariamente acaba, e quando não se acaba se transforma em sacerdócio. E só há uma maneira de excercer o sacerdócio do amor. De acordo com Chico Buarque "Pra ser feliz no amor, há que se esquecer o amor."

Há muito compus uma poesia que nos últimos tempos pensei em modificar o final. Mas hoje compreendo que o final é irretocável. A pedra do Sísifo de cada um de nós vai continuar rolando, e rolando, e rolando,... enquanto o amor for um labirinto indecifrável e houver um Minotauro no meio. E mesmo que o vençamos um dia, há a inexpugnável solidão, tão inexpugnável, que nem Deus, único e solitário, a vence.

Recomeço

Um grande amor
Não se perde
Nem com a morte

Quando se perde
É porque não era
Um grande amor

Já procurei o amor por todos os lugares
Já me perdi na dor, já me enlacei nos sonhos
A felicidade é um labirinto mágico
Onde a trilha de tudo é o acaso
E onde no fim existe apenas o recomeço

Perdão...
Não sei onde me meti...
Quis encontrar o amor no infinito
Mas o amor estava em mim.

6 comentários:

claudia disse...

Prático e triste, como a vida.

Alan Sommer disse...

Talvez, mas as flores, que são pragmáticas e lindas, brotam da terra, que é feia e triste.

claudia disse...

Vida que segue e pedras que rolam esmagando sonhos...vida é isso, e é o que há. É nesse terreno instável que fomos "convidados" a caminhar ao nascer...um brinde a isso tudo que se chama "Viver".

Claudia Bistrichi disse...

O amor para mim é complexo, par tantos motivos
Tem amor de mãe e filho
Amor de amigo, de irmão, de namorados...
Eu gostei da pergunta:
“O amor é loucura. Mas será louco o amor?”
No entanto acredito que paixão é loucura, intensidade radical, correr riscos, uma emoção muito boa por sinal mas de curto prazo.
Pelo menos eu sempre associei o amor com algo mais
Solene,da paz, tranqüilidade, uma sentimento de felicidade e blá, blá, blá...
Uma emoção muito boa, é meio complicado defini-lo
Mas parece ser algo, que faz sorrir e não sofrer, um sentimento inseto do mal, de pecados... o amor é eterno a prova mais comum disso é o amor de mãe e filho.
Por exemplo, Deus é amor!!!
Mas como a definição para loucura é outra explicação complexa de defini-la
Deixamos o amor ser uma loucura
Eu adoro dizer para o rapaz que eu estou flertando não minta para mim dizendo que me ama, apenas diz que é louco por mim, por tanto apaixonado.

claudia disse...

"Sugar man" me dá vontade de chorar...e as várias formas de amar...só as partes envolvidas podem mensurar quanta dor pode caber num amor que não se foi por estar morto. É isso...mas a vida segue,e dias bons podem surpreender novos tempos. Quem vai saber? Não há tratado definitivo para o amor. Não há especialistas em amor...Mas há o amor, seja como e o que for...

Sil Montechiari disse...

Talvez o medo da solidão não nos permita esperar o momento e a pessoa certa para "dirigir" nosso amor.
Talvez, se nos conhecermos de verdade, saberemos exatamente o que queremos.
Porque talvez amor seja uma escolha...
Alguém que te complementa, te preenche, te ilumina ... é alguém que olha, ou no mínimo, tenta, ver e sentir a vida como você.
Por isso, talvez vamos nos machucando pelo caminho, carregando e chutando pedras...
Quem sabe por exigir de mais ou de menos, de nós mesmos ou do outro.
Quando não percebemos que antes de mais nada ...
É imprescindível receber e buscar o amor de Deus,o incondicional.
Aprendermos com ele o amor que tudo suporta e tudo transforma.

E nunca deixar de crer.
"Porque muita coisa vale a pena se a alma não é pequena "

Talvez tudo não.