sexta-feira, 6 de maio de 2011

Wiskey in the jar




Entravam pela minha cabeça. Carregando martelos, picaretas, ancinhos e outras parafernálias. Procuravam o meu ouro, ou talvez o meu urânio. O meu urânio come meu cérebro. Demora mil anos de corrosão, de radiotividade. No fundo vira chumbo. E pesa, ai... como pesa. Devo ter sido um dinossauro de tão antigo e pesado que sou. Já o ouro... roubaram, ou foi perdido por um tataravô que nem sei se existiu, tamanha as lendas e o peso do chumbo que embota minha mente familiar.Lendas são sempre radioativas e somem em partículas com o tempo. O ouro é lindo, mas só serve pra vender música, que na verdade é o que importa, e é o único mineral oriundo de algum outro planeta, e que um dia caiu na Terra. Bom... entravam pela minha cabeça e saíam cantando: "There's wiskey in the jar, there's wiskey in the jar..."

Nenhum comentário: