sábado, 1 de agosto de 2009

Para uma moça em uma festa

Uma festa é sempre um labirinto
Onde os caminhos cruzados
São guiados por luzes que embaralham
E inventam sensações verdadeiras

A moça
Dança na festa
Como a festa dança na moça
Linda moça serpenteando
E a música vibrando nela
Alguém olhando do canto
Brilhando com o brilho dela
Nunca viu coisa assim
A moça dançando como a vida
Nem percebia por trás do sonho
Que a vida também dança
Nas mãos do poeta
Que escreve
A moça

Um comentário:

Mary Ellen Aquino disse...

Te encontrei na Baratos da Ribeiro esses dias, vi seu my space, vc é talentoso! parabéns!